Blog do Stevens Rehen

Busca


21/01/2017

O que parece só ficção, tem muita ciência e a possibilidade de ser aplicada nos hospitais (bem antes de chegarmos a Homestead II)

Ontem assisti a Passageiros. Sem entrar no mérito do filme, Hollywood se valeu da animação suspensa para explicar mais uma vez as viagens com longuíssima duração.

Para saber mais assista ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=R-o68JvBwD8&feature=youtu.be

Por Stevens Rehen às 11h00

But The World Goes 'round

Shinya Yamanaka, Prêmio Nobel, perdeu o pai para a hepatite C em 1989.

Em 2016, usando as células reprogramadas criadas por ele, geramos minicérebros humanos que ajudaram a mostrar que o sofosbuvir, justamente o medicamento que hoje trata a hepatite C, pode ser útil também contra a zika.

Por Stevens Rehen às 10h59

Pesquisa brasileira, ciência de impacto mundial

Nosso modelo de minicérebros humanos ajudou na caracterização dos efeitos do sofosbuvir, medicamento que impediu, de maneira satisfatória, a multiplicação do vírus zika e a morte de células neurais humanas.

Trata-se de uma importante descoberta brasileira, liderada por Thiago Souza e Fiocruz, que poderá ajudar, futuramente, a reduzir as consequências da infecção nos bebês em desenvolvimento.

Obrigado Thiago Souza, pelo privilégio que nos deu de colaborar com sua equipe!

Para saber mais: http://portal.fiocruz.br/…/medicamento-protege-celulas-de-d…

http://www.nature.com/articles/srep40920

Por Stevens Rehen às 10h57

Ainda tem cientista torcendo o nariz para os preprints, principalmente por desconhecimento em relação ao modelo.

Compartilho mais uma boa notícia do universo das publicações científicas, um primeiro ensaio do que poderá vir a ser a situação ideal.

Editores buscam nos repositórios de preprints os artigos que querem ver publicados em suas próprias revistas científicas.

Por Stevens Rehen às 10h56

16/01/2017

Soco no estômago

Lei sem critérios pune o preto e pobre, usuário ou pequeno traficante, sem resultados na redução da violência.

74% dos julgamentos tem como única testemunha o policial responsável pela detenção.

Só não enxuga gelo quem legaliza.

Leandro Machado escreve para a Folha: http://m.folha.uol.com.br/…/1849897-condenacao-por-trafico-…

Artigo compartilhado por Fernando Molica que, a propósito, estreia amanhã seu novo programa na CBN. Sucesso, Fernando!

Por Stevens Rehen às 10h40

Cientistas se organizam em "trincheiras de resistência" para o período de trevas que está por vir

Se você acha que essa frase diz respeito ao cientista do Brasil de agora, se enganou!

Na verdade, exemplifica o que está acontecendo nos Estados Unidos às vésperas de Trump.

"Man, if believing in facts is an act of resistance well then, so be it.”

Não está fácil pra ninguém e a saída é resistir, lá ou aqui.

Uma ideia interessante, e que começa a ganhar força nos EUA, é preparar cientistas para se candidatarem ao Congresso e Senado.

Conheça o Action 314: http://www.314action.org/home

Será ótimo se a proposta vier a ser adaptada para o Brasil.

Nesse caso, eu já teria meus candidatos.

Por Stevens Rehen às 10h39

A cura do câncer (ou do Alzheimer, diabetes, ELA...)

Jornalistas buscam a novidade, buscam a notícia que dará mais cliques. Os cientistas, pressionados para obter o próximo financiamento e seguir com suas pesquisas, podem ajudar no exagero de suas conclusões.

De todo modo, nenhuma das 2 coisas justifica que estudos científicos deixem de ser divulgados ao grande público.

O que jornalista, cientista e principalmente a população leiga precisam lembrar é que um único artigo científico, seja preprint ou publicado na Nature, não garante muita coisa e em vários casos estará inclusive errado.

Olhem, por exemplo, o gráfico que analisa como cada um dos alimentos pode causar ou prevenir o câncer. São estudos individuais, quando o mais útil é o todo, a meta-análise, para onde o conjunto de dados (e papers) tem levado.

Quanto mais informação recebemos, maior deve ser nosso ceticismo e senso crítico aos "breakthroughs", sem entretanto, perdermos o prazer de ler sobre uma nova descoberta científica.

A imagem faz parte do artigo This is why you shouldn’t believe that exciting new medical study
de Julia Belluz, disponível aqui: http://www.vox.com/2015/3/23/8264355/research-study-hype

Por Stevens Rehen às 10h38

13/01/2017

Ciência sem fronteiras

Oliver Smithies, Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia de 2007, faleceu essa semana.

Em 2015 ele conversou com os alunos da minha turma de Biomedicina da UFRJ.

Dr. Smithies não usava SKYPE, e a entrevista aconteceu por telefone mesmo.

CRISPR, escolhas da vida e da ciência, ética etc.

Uma injeção de motivação para os estudantes brasileiros.

Trabalho incrível dos alunos da UFRJ que além da entrevista, fizeram edição, incluíram legendas etc.

Dr. Smithies, super generoso.

P.S. Como um dos trabalhos obrigatórios dessa minha disciplina na UFRJ (Ativação e Função Celular, BMW 234) os alunos têm que entrevistar um cientista. Não vale orientador, não vale alguém que já conheçam.

Nos últimos 3 anos, já passaram pela nossa classe, 6 Prêmios Nobel e dezenas de super pesquisadores internacionais, felizes por compartilhar detalhes de suas vidas, suas escolhas e desafios ao nossos estudantes, ávidos por conhecimento e exemplos positivos.

https://www.youtube.com/watch?v=_QQOaPh4uSE&feature=youtu.be

Por Stevens Rehen às 10h47

Um convite à criatividade, direto do Museu, direto do Amanhã

Moda, Tecnologia, Biologia e um futuro de grandes possibilidades!

Inscreva-se no processo seletivo: http://bit.ly/mda-tecnologia-moda

Por Stevens Rehen às 10h46

Contra a alteração na LOA 2017 que atinge recursos do MCTIC

No dia 29/12 fomos surpreendidos com a operação do Congresso Nacional retirando verbas das áreas de Educação e CT&I.

Peço seu apoio assinando e compartilhando esse abaixo assinado online, a ser encaminhado ao Exmo. Sr. Presidente da República, para reversão dessa medida.

Precisamos de muitas assinaturas, Precisamos de muitas assinaturas,
Precisamos de muitas assinaturas

https://www.change.org/p/presidente-da-rep%C3%BAblica-reverter-o-or%C3%A7amento-do-mctic?recruiter=662300180&utm_source=share_petition&utm_medium=email&utm_campaign=share_email_responsive

Por Stevens Rehen às 10h45

11/01/2017

Zika 2016: mobilização nacional e conduta proativa

Ricardo Zorzetto relata em excelente artigo na revista FAPESP a histórica participação brasileira nas pesquisas, o valor dos preprints e o trabalho interdisciplinar que confirmou que o vírus zika causa microcefalia e outros danos cerebrais.

A rápida resposta da ciência brasileira foi possível graças ao investimento (que nesse momento está congelado), aos pesquisadores (que começam a questionar se vale a pena continuar por aqui) e aos equipamentos disponíveis (que podem vir a ser sucateados).

http://revistapesquisa.fapesp.br/2017/01/10/zika-colaboracao-para-caracterizar-uma-sindrome/?cat=ciencia

Por Stevens Rehen às 10h08

10/01/2017

A instabilidade de investimento em ciência no Brasil é algo histórico, tanto quanto o descaso governamental com as dificuldades para importação de insumos para pesquisa.

No coração dessa questão está, a meu ver, o total desconhecimento da população e do Legislativo sobre o que fazem os cientistas e porque são importantes para o desenvolvimento de qualquer país.

O analfabetismo científico dá o tom dessa prosa entre surdos e mudos

Renato Grandelle escreve hoje no Globo sobre a falta de políticas públicas a longo prazo para o setor.

http://oglobo.globo.com/…/cientistas-de-renome-criticam-cor…

Por Stevens Rehen às 21h53

Nada está tão ruim que não possa piorar

Sem recursos repassados pelo governo do Rio, a Faperj não pagou um único real de auxílio à pesquisa em 2016, apenas bolsas.

São quase R$ 500 milhões não recebidos, mas problemas de saúde, ambientais e os desafios do futuro continuam chegando.

Herton Escobar escrever para o Estado.

http://ciencia.estadao.com.br/blogs/herton-escobar/em-crise-faperj-nao-paga-editais-e-perde-30-do-orcamento/

 

Por Stevens Rehen às 21h53

08/01/2017

Keep strong

Apesar dos desafios do presente, a Biomedicina é tendência no futuro próximo.

Artigo de Rodrigo Caetano na IstoÉ Dinheiro.

Por Stevens Rehen às 18h21

Burocracia in vitro

Mexendo no baú virtual da vida, achei mais essa super reportagem de Marcelo Leite sobre os trâmites que embaraçam a ciência brasileira. Segue bastante atual.

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrissima/il0711201006.htm

Por Stevens Rehen às 18h20

Sobre o autor

Stevens Rehen

é professor do
Instituto de

Professor Titular do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ e Coordenador de Pesquisa do Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino (IDOR). Chair do Comitê Brasileiro da Pew Charitable Trust Latin American Program in the Biomedical Sciences. Membro do Conselho do Museu do Amanhã, Membro Afiliado da Academia de Ciências do Mundo em Desenvolvimento (TWAS).

Foi colunista do Instituto Ciência Hoje, além de apresentador de uma coluna semanal ao vivo sobre ciência no canal de TV Globo News. É colaborador do NeuroChannel e coordenador científico da ArtBio.

Acesse:

Bio e currículo

Pesquisa - Laboratório Nacional de Células-tronco Embrionárias

Contato para palestras, eventos e institucionais: srehen@uol.com.br

Sobre o blog

O cotidiano de um laboratório que pesquisa células-tronco e as bases biológicas da busca pela eterna juventude e imortalidade.

Livro

"Células - tronco: o que são? Para que servem?"

Nossa sociedade nunca esteve tão ávida por conhecimento científico quanto nos dias de hoje. Possibilidades reais e expectativas sobre a aplicação de células-tronco no tratamento de doenças incuráveis, assim como associações e especulações sobre sua utilização em reprodução humana e clonagem, contribuem para o grande interesse do público por temas relacionados ao progresso da ciência. Mas afinal, o que são células-tronco?

Ir para o topo
© 1996-2010 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados